Imprensa
Volkswagen
Projeto Bomba d´Água Popular

  • Conteúdo
  • Vídeos
  • Fotos

A Volkswagen do Brasil tem apoiado o desenvolvimento do Bomba D’Água Popular desde 2005, data de início das operações do programa no Brasil. Atualmente, a empresa é responsável pelo gerenciamento do programa, acompanhamentos da produção, dos subfornecedores e da instalação das bombas no semiárido, negociação de preços, entre outras ações. Além de buscar novas parcerias e doações para o Programa BAP, a Volkswagen do Brasil atua junto aos executivos da empresa, que também contribuem com a iniciativa, doando o valor equivalente a uma hora de trabalho no ano. Até hoje, 1.001 bombas já foram instaladas nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, beneficiando 140 mil pessoas que moram em comunidades carentes, onde, muitas vezes, não há acesso à água.

 

Desde setembro de 2012 o programa iniciou uma nova onda de instalações de mais 303 Bombas d'Água Populares (BAPs), ampliando em 43% sua atuação nos nove Estados que formam o semiárido (Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe). Até o fim do ano, o programa “Bomba d’Água Popular (BAP)” vai totalizar a instalação de 1.001 bombas nesses Estados, beneficiando 140 mil pessoas que moram em comunidades carentes, onde, muitas vezes, não há acesso à água.

 

A água adquirida por meio das bombas pode ser utilizada de diversas formas, inclusive para beber, cozinhar e na higiene pessoal. O abastecimento gratuito e diário também permite que as comunidades do semiárido brasileiro desenvolvam atividades econômicas, como a criação de animais e a agricultura.

 

A Bomba d’Água Popular foi criada pelo holandês Gert Jan Bom, na década de 1980. O equipamento é produzido e utilizado em diversos países africanos, entre os quais Nigéria, Moçambique e Burkina Faso. Como não é patenteada, a bomba pode ser reproduzida livremente. Com componentes de aço inox, o equipamento não enferruja e tem duração aproximada de 30 anos.

 

Na década de 1990, a ONG IRPAA (Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada) trouxe para o Brasil três bombas “Volanta”, da Holanda, com apoio de entidades alemãs. Foi o engenheiro Jean Gerard Pankert, da Obra Episcopal de Cooperação para o Desenvolvimento Misereor, da Alemanha, quem indicou a bomba “Volanta”, um equipamento que tinha mais de 15 anos de sucesso comprovado na prática. Desde então, a Volkswagen do Brasil, por meio da Autovisão Brasil, unidade criada pela empresa automobilística para desenvolver projetos de sustentabilidade, assumiu o desenvolvimento do programa atuando na validação da tecnologia, escolha dos materiais adequados e seleção de uma empresa qualificada para a fabricação da Bomba D’Água Popular no Brasil.

 

As ações de aquisição de novas bombas são realizadas em parceria com as ONGs (Organizações Não-Governamentais) do semiárido brasileiro desde 2005. O programa conta hoje com a participação dos Governos Estaduais e Federal por meio de projetos elaborados por ONGs locais.

 

Desde 2010, o Governo Federal, via Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, adquire as Bombas d’Água Populares por meio das ONGs, entre as quais, a ASA (Articulação no Semiárido Brasileiro), que coordena o programa e capacita as comunidades para instalar, manusear e fazer a manutenção das bombas no semiárido.

 

A Bomba d’Água Popular oferece diversas vantagens:

  • Não depende de chuva, pois busca água no lençol freático.
  • Permite bombear água manualmente.
  • Fácil manuseio, podendo ser operada, inclusive, por mulheres, crianças e idosos.
  • Não depende de energia elétrica.
  • Não tem custo de operação.
  • A água é gratuita.
  • Fácil instalação e manutenção, feitas pela própria comunidade.
  • Evita desperdício, pois a vazão depende da rotação aplicada à manivela da bomba.
  • É de uso comunitário.
  • Uma bomba atende até 25 famílias.
  • Vazão pode chegar a 2.500 litros de água por hora (registrado em Santana do Acaraú - CE).
  • É possível retirar água de poços com até 100 metros de profundidade.









Youtube Blog Volkswagen Volkswagen Brasil Facebook © Volkswagen do Brasil 2017 | Ibama | Fale Conosco | Política da Privacidade